Inclusive Community Forum

Inclusion LABs Fotografia de participantes do Inclusion LABs a trabalhar em grupo durante uma sessão.

Educação

As soluções encontradas no âmbito da Educação

Em abril de 2019, o ICF deu início ao seu plano de trabalho relativamente ao tema da educação enquanto transição para a vida ativa.

Tendo como grande objetivo "Reforçar a capacitação das pessoas com deficiência para a vida ativa", o ICF e a sua comunidade começaram a desenvolver soluções com o objetivo de transformar o panorama atual nesta área através do desenvolvimento de  sessões de trabalho às quais se deu o nome de Inclusion LABs.

VER EM DETALHE

 

Esta é a Agenda Coletiva que pretende alcançar o grande objetivo do ICF no tema da Educação – reforçar a capacitação das PCD para a vida ativa.

Segundo a abordagem metodológica adotada pelo ICF para o tema da Educação (a Mudança Sistémica), uma Agenda Coletiva é o conjunto de soluções, e a forma como estas se relacionam entre si, que potencializa a resolução de um problema complexo e abrangente.

Com a consciência de que um problema complexo é o resultado de uma multiplicidade de fatores cuja responsabilidade recai sobre uma pluralidade de agentes da comunidade, a sua resolução apenas é possível se for pensada e desenvolvida como um todo em conjunto com todos os atores que tenham capacidade de contribuição para a mesma. Surgiram, deste modo, os Inclusion LABs, que consistem em sessões de trabalho nas quais 41 intervenientes na vida das pessoas com deficiência se reúnem para refletir sobre um desafio, identificar possíveis ações para o ultrapassar e executá-las.

Foi assim que estes 41 participantes chegaram a esta Agenda Coletiva – a este conjunto de soluções interligadas –, que está em constante transformação e que se vai atualizando à medida que a comunidade envolvida vai agindo sobre a resolução dos problemas encontrados.

Esta agenda prevê a atuação em sete vertentes diferentes (identificadas através do diagnóstico) como sendo as principais variáveis que têm um contributo mais direto para o objetivo final, i. e., reforçar a capacitação das pessoas com deficiência para a vida ativa. Estas variáveis são:

  • A capacitação da escola para dar uma boa resposta aos alunos com deficiência; ​
  • A capacitação dos docentes para ensinar pessoas com deficiência; ​
  • O desenvolvimento de competências socias; ​
  • A capacidade de adaptação a ambientes diferentes e exigentes; ​
  • O alinhamento entre a educação e a formação e o que o mercado de trabalho exige; ​
  • A promoção de experiências vocacionais no âmbito do Plano Individual de Transição (PIT); ​
  • A frequência no ensino superior. ​