Cursos

Licenciatura em Gestão

Concurso Nacional de Acesso

O acesso ao ensino superior público em Portugal está sujeito a um regime de numerus clausus, o que significa que cada curso disponibiliza um número limitado de vagas, disputadas a concurso através do concurso nacional de acesso ao ensino superior, que é organizado anualmente pela Direção Geral do Ensino Superior.

Para se candidatarem ao concurso nacional de acesso, os alunos têm de ter concluído o ensino secundário (ou um nível legalmente equivalente) e ter realizado o Exame Nacional de Matemática A (sendo que este item tem uma validade de dois anos) com uma nota mínima de 9,5. 

Os alunos provenientes de sistemas de ensino secundário estrangeiros (ex.: candidatos de países da União Europeia) terão de pedir a equivalência de habilitações que possuem ao 12.º ano de escolaridade português. Além da equivalência ao ensino secundário português, terão de realizar a prova de ingresso da licenciatura pretendida. No caso da Nova SBE, a prova exigida é a de Matemática A, sendo que em alguns casos os exames estrangeiros podem ser equivalentes à prova de Matemática A. Para mais informações, por favor consulte o site da DGES.

Caso se encontre abrangido pelo Estatuto de Estudante Internacional não poderá candidatar-se através do Concurso Nacional de Acesso. Nesse caso, deverá candidatar-se através do concurso especial para estudantes internacionais

Número de vagas para o ano letivo de 2018/2019

Gestão
195
Gestão
  • Média do ensino secundário: 50 %
  • Exame Nacional de Matemática A: 50 %
     

A nota mínima de candidatura é de 13,50 valores, na escala de 0 a 20. Em 2018, a nota do último aluno colocado foi de 16,35 para a licenciatura em economia e 16,90 para a licenciatura em gestão.

Poderá consultar no site da DGES o Calendário do Concurso Nacional de Acesso 2019.

A matrícula será efetuada online, no dia 9 de setembro. Nos dias 10 e 11 de setembro irão decorrer atividades de integração e no dia 12 de setembro terão início as aulas. Até ao dia 13 de setembro, os alunos terão de efetuar o pagamento da 1ª prestação da propina para garantir a sua vaga.

  • Uma fotografia tipo passe;
  • Cópia do Cartão de Cidadão assinada;
  • Boletim de vacinas (com a vacina do tétano em dia).

Para alunos portugueses e da União Europeia, as propinas para o ano letivo 2019/20 terão o valor de 871,52 €/ano.

Esse valor poderá ser pago em duas parcelas (setembro e dezembro) ou, em alternativa, em sete prestações, sendo que a primeira prestação terá de ser paga até dia 13 de setembro.

Ao valor das propinas acresce uma taxa adicional de 36,5 € para cobrir despesas administrativas e o seguro escolar, que será paga juntamente com a primeira prestação.

A matrícula obriga ao pagamento da propina anual.

Na 1.ª fase do concurso nacional existem diversos contingentes especiais, além do contingente geral, aos quais são afetadas determinadas percentagens de vagas, destinadas aos candidatos que cumpram as condições de cada contingente.

Na 2.ª fase, além do contingente geral, existe também o contingente especial para candidatos com deficiência. Sao estes:

  • Candidatos Oriundos da Região Autónoma dos Açores;
  • Candidatos Oriundos da Região Autónoma da Madeira;
  • Candidatos Emigrantes Portugueses e familiares que com eles residam;
  • Candidatos Militares em Regime de Contrato;
  • Candidatos com Deficiência.


Para mais informações, deverá contactar a Direcção-Geral do Ensino Superior.

Os regimes especiais de acesso e ingresso ao ensino superior destinam-se a alunos que reúnam condições habilitacionais e pessoais específicas, identificadas em cada um dos regimes, tratando-se de uma forma de acesso autónoma.

A - Missão Diplomática Portuguesa no Estrangeiro
B - Portugueses Bolseiros no Estrangeiro e Funcionários Públicos em Missão Oficial no Estrangeiro
C - Oficiais das Forças Armadas Portuguesas
D - Bolseiros Nacionais dos Países Africanos de Expressão Portuguesa
E - Missão Diplomática Acreditada em Portugal
F - Praticantes Desportivos de Alto Rendimento
G - Naturais e Filhos de Naturais de Timor-Leste
Para mais informações, deverá contatar a Direcção-Geral do Ensino Superior.

Para mais informações, deverá contactar a Direcção-Geral do Ensino Superior.

Processo de candidatura

Enquanto instituição pública, o processo de candidatura ao Concurso Nacional de Acesso é gerido pelos serviços da Direção Geral do Ensino Superior (DGES).